30 de outubro de 2004

Evangélicos de Todo o Brasil Participam de Evento em Apoio a Israel

Evangélicos de Todo o Brasil Participam de Evento em Apoio a Israel

Julio Severo

No começo de outubro de 2004, visitei alguns deputados federais evangélicos, a fim de cumprimentá-los, pois Deus está usando-os no Congresso Nacional.

Entristeceu-me ver em corredores da Câmara dos Deputados manifestações de radicalismos fortes, principalmente em gabinetes do PT e outros partidos de esquerda, onde havia cartazes de Che Guevara e cartazes apoiando a luta dos palestinos, como se os atos terroristas dos muçulmanos palestinos representassem algum tipo de resistência heróica para libertar uma nação oprimida. Não há dúvida de que essa “solidariedade” à causa palestina serve muito bem para disfarçar o anti-semitismo. Além disso, é fato que os cristãos palestinos também são alvo da violência dos muçulmanos palestinos, que adoram ler Minha Luta, escrito por Adolf Hitler. Esse livro se tornou best-seller nos territórios ocupados pelos palestinos.

Um importante membro do Congresso me disse que as igrejas evangélicas precisam acordar, pois o governo Lula está fazendo alianças perigosas. Lamentavelmente, Lula tem feito aliança com a Síria e outros países muçulmanos que têm não só forte ligação com o terrorismo internacional, mas também ódio dos israelenses. No Brasil, esse ódio quase sempre fica camuflado no apoio à “luta” dos palestinos.

Países como Inglaterra, Espanha e Portugal perderam sua importância e força econômica internacional por oposição aos judeus. Para que tal triste destino não sobrevenha também ao Brasil, evangélicos do Brasil estão agindo de acordo com a Palavra de Deus. É essa obediência a Deus que levou a organização Chamada da Meia-Noite (www.chamada.com.br
) a realizar seu VI Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética, em Poços de Caldas, MG, de 20 a 23 de outubro de 2004. Participaram do evento centenas de pessoas (inclusive eu) vindas de diversas partes do Brasil, das mais variadas denominações evangélicas. Entre os preletores estavam Dave Hunt, Thomas Ice, Dieter Steiger e Arno Froese. Umas das principais questões tratadas foi Israel no contexto das imutáveis promessas bíblicas. Todas as palestras foram excelentes, porém Dave Hunt conseguiu de modo direto e objetivo explicar a situação em que Israel se encontra. Ele mostrou como desde os dias do Império Romano os judeus vinham lutando por sua independência. Em resposta a essa luta, o Império Romano os combateu e venceu, matando e escravizando centenas de milhares deles. O ódio dos romanos contra os judeus era tanto que, a fim de humilhá-los, eles transformaram Israel numa província da Síria, dando-lhe o nome de Palestina, em homenagem aos filisteus, eternos inimigos de Israel. Os romanos deram também para Jerusalém outro nome, proibindo os judeus de ali colocar os pés. Desde então, os judeus ficaram quase dois mil anos dispersos, sem país e identidade nacional.

Dave Hunt concedeu-me a seguinte entrevista exclusiva:

Julio Severo: O que você acha dos evangélicos liberais e sua postura com relação a Israel?

Dave Hunt: Eles não apóiam Israel de acordo com o que a Bíblia diz sobre Israel. Eles estão desafiando a Deus e centenas de promessas na Bíblia de que Deus deu a terra de Israel para seu povo escolhido. Se eles favorecem os que se opõem à posse israelense da terra eles estão negando a Palavra de Deus.

Julio Severo: Qual deveria ser a postura dos cristãos com relação a Israel?

Dave Hunt: Queremos que, assim como todos os homens, os israelenses e os judeus creiam em Jesus Cristo [o Messias]. Apoiamos também o direito deles à terra que Deus lhes deu, mostramos as mentiras dos meios de comunicação, da ONU e de outras organizações contra Israel e nos opomos às declarações falsas e ao terrorismo dos inimigos de Israel. Dizemos a verdade sobre o islamismo e os chamados palestinos. Os governos devem obedecer a Deus. Romanos 13 diz que os governos são servos de Deus para fazer o que é certo. Mas por motivos políticos, os governos não têm intenções de obedecer a Deus. Os governos que fazem alianças com terroristas como os palestinos ou governos terroristas como a Síria e não os censuram, porém condenam Israel, estão agindo de modo desonesto e injusto.

Com seu congresso deste ano denominado O Impacto da Profecia, a Chamada da Meia-Noite conseguiu transmitir um importante recado para os evangélicos do Brasil, mostrando que as profecias e as promessas de Deus sobre Israel e sua terra prometida são inteiramente válidas e que Israel, no meio de um mundo hostil a tudo o que Deus prometeu ao povo judeu e no meio de constantes perigos de ataques terroristas de muçulmanos, precisa do apoio dos verdadeiros seguidores de Cristo.

Neste momento crítico para Israel, os israelenses precisam saber que eles não estão abandonados, nem por Deus nem por nós. Israel não foi esquecido por Deus, o SENHOR dos Exércitos (cf. Jeremias 51:5a).


Fonte: http://www.juliosevero.com.br




Nenhum comentário: