21 de abril de 2021

A falsa deusa dos EUA envolveu a nação americana em uma armadilha demoníaca

 

A falsa deusa dos EUA envolveu a nação americana em uma armadilha demoníaca

Kevin Connelly

Poucas pessoas sabem que no século XIX, os EUA abraçaram uma deusa com raízes na Roma antiga. Ela se tornou tão predominante que suas representações ficam em alguns dos lugares mais proeminentes dos EUA. Você pode encontrá-la na parte mais elevada dos prédios governamentais, tribunais, bandeiras de estados, monumentos e até mesmo as moedas dos EUA.



Seu nome romano é Libertas, mas ela também é mencionada como a deusa da Liberdade, Senhora Liberdade e Columbia. Sob o último nome, ela se tornou a própria representação dos EUA.

Libertas é a deusa da liberdade e da liberdade pessoal. A liberdade é uma bênção para pessoas que têm valores morais. Para quem tem valores morais, a liberdade deixa viver uma vida livre de tirania. Mas para pessoas amorais ou imorais, a liberdade torna-se uma maldição. Para elas, a liberdade as deixa buscar desejos materiais, carnais e as conduz para um caminho de escravidão ao pecado.

Essa é a natureza dupla da deusa Libertas. Ela promete liberdade, mas arma uma armadilha mortal. À medida que os EUA sob Libertas escorregam em sua moral, ela oferece a liberdade de pecar. Esse pecado infecta os EUA desde seus cidadãos até as autoridades do governo que se sentam em alto escritórios abaixo dos pés desse ídolo.

Como pode uma nação que afirma ser “uma nação sob Deus” sentar-se sob os pés de um ídolo? E quanto tempo pode uma nação sob os pés de um ídolo existir antes de enfrentar o juízo de Deus? Vou estudar isso durante uma série de posts.

Abraçando Libertas

A deusa Libertas foi retratada com muitas variações. Mas dá para se ver facilmente seus atributos principais. Ela normalmente usa um vestido e/ou toga esvoaçante e usa uma coroa de folhas de louro ou segura algumas folhas. Ela tradicionalmente segura uma vara chamada vindicta e usa uma touca chamado píleo, ambos relacionadas à libertação de escravos.

As moedas romanas antigas frequentemente incorporavam a deusa com essas características.

As moedas americanas honram Libertas

Desde que os EUA começaram a cunhar moedas, suas moedas homenageavam Libertas em vez de presidentes, conforme exigido pela Lei da Moeda de 1792. Conforme citado pelo Federal Reserve Bank de Boston, “‘em um lado das moedas, haverá uma impressão simbólica da Liberdade,’ uma figura feminina lendária que apareceu como um símbolo dos desenhos e gravuras coloniais americanas.”

As moedas de 1793 a 1836 exemplificam a evolução dessa deusa nas moedas dos EUA. Sua imagem na moeda de 1793 não tinha seus traços típicos e simplesmente parecia o busto de uma mulher com cabelo despenteado. Mas em 1836, a moeda representava claramente a deusa romana, com vestes esvoaçantes, uma vindicta e um píleo.

Essa tendência continuou até os dias de hoje, com várias representações de Libertas em pelo menos nove moedas lançadas ao longo de 2017.

EUA adotam imagem de Libertas

Libertas também foi usada para representar os Estados Unidos sob o nome de Columbia. Columbia é o nome feminino de Colombo e foi um apelido popular nos EUA desde meados do século XVIII até o início do século XX. As representações de Columbia são claramente baseadas na deusa Libertas. Ela era frequentemente usada em pôsteres do Exército dos EUA, completos com recursos como um manto esvoaçante e um píleo. Em um exemplo, ela pairava sobre soldados de todas as idades segurando sua coroa de louros.

A inclusão de Libertas na cultura americana foi mais do que uma representação simbólica. Ao incorporar essas imagens, os Estados Unidos colocaram sua cultura, sistema monetário e militar debaixo da autoridade dessa deusa romana.

Então, quais são as implicações de os EUA adotarem uma deusa romana como sua?

A Dualidade da Liberdade

Para entender a armadilha de Libertas, podemos relembrar suas origens em Roma. Os romanos deificaram-na em 238 aC, quando Tibério Graco construiu um templo para ela. Graco e seguidores de Libertas como o senador romano Cícero a viam como uma liberdade virtuosa. No entanto, o oponente político de Cícero, Clódio Pulcro, a via de forma diferente.

Clódio usou a liberdade pessoal de Libertas como uma licença para fazer o que quisesse. Sob o nome dela, ele buscou atividades egoístas e lascivas e libertinagem. Clódio até construiu um segundo templo com sua própria imagem dela, que Cícero descreveu como o “retrato de uma prostituta.”

Essa é a armadilha de Libertas. Para quem tem valores morais, a liberdade é virtuosa, mas para quem não tem valores morais ou é imoral, ela se torna a liberdade de fazer o que quiser.

Para políticos sem valores morais, Libertas leva a servir a interesses egoístas em vez de servir aos interesses do público. Essas pessoas buscam poder, não servir.

Para os incrédulos, Libertas se manifesta em uma cultura egoísta cheia de liberalidade sexual, infidelidade, pornografia, aborto, divórcio e tudo o que é material.

Libertas até se manifesta na igreja como hiper-graça. Sob a hiper-graça, os cristãos usam a salvação como liberdade para pecar como se já tivessem sido perdoados; no entanto, eles permanecem em cativeiro.

O apóstolo Paulo abordou especificamente esse mesmo assunto da liberdade em sua carta à igreja em Roma. Ele explicou em Romanos 6 que aqueles que pecam, embora pequem livremente, são verdadeiramente escravos do pecado. E aqueles que se submetem a Jesus são libertos desse pecado.

Eu irei mais longe e direi que a liberdade de Libertas é escravidão sob um ídolo demoníaco.

Libertas, o espírito demoníaco

Como uma falsa deusa, a imagem de Libertas é um ídolo, e todos os ídolos são demoníacos. Se você acha que isso pode ser um exagero, veja as citações abaixo de um blog da Nova Era, Mystical Shores:

“Muitos pagãos, wiccanos e bruxas invocam Libertas, em seu disfarce de [redigido — discutirei o ‘disfarce dela’ no próximo post], em seus rituais pessoais de liberdade e liberação de qualquer forma de tirania.”

“No trabalho pessoal, coloque a imagem dEla em seu altar como Libertas ou em Seu disfarce…”

Libertas tem até um festival pagão dedicado a ela. Em 13 de abril, a “igreja da espiritualidade da natureza,” Circle Sanctuary, recomenda louvá-La:

“Traga à memória a imagem dEla e imagine-A diante de você. Invoque-A por pelo menos um de seus nomes: Liberdade, Libertas, Senhora Liberdade, Deusa da Liberdade. Em seguida, cite o nome e agradeça por cada um dos liberdades que você experimenta em sua própria vida.”

Libertas promete liberdade, mas quando sua liberdade se torna liberdade da justiça, ela se torna escravidão do pecado (Rom. 6:20). Em sua armadilha, Libertas se torna uma porta de entrada para outras forças demoníacas, como Jezebel, Baal e Moloque.

Então, como os EUA seriam afetados se uma imagem colossal da deusa Libertas fosse colocada na “Entrada da América?”

Kevin Connelly é o autor de West Clouds Rising, um blog que publica sinais do fim desta era e explicações sobre a profecia bíblica.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: America's False Goddess Has Ensnared the Country in a Demonic Trap

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Estátua da Liberdade, uma maldição pagã-islâmica sobre os EUA?

Socialista obstinado critica Julio Severo por dizer que Estátua da Liberdade representa maldição pagã-islâmica sobre os EUA

Patheos ataca Julio Severo por mencionar origem islâmica da Estátua da Liberdade

20 de abril de 2021

Silas Malafaia defende Bolsonaro contra minoria de evangélicos esquerdistas barulhentos apoiados pela Globo

 

Silas Malafaia defende Bolsonaro contra minoria de evangélicos esquerdistas barulhentos apoiados pela Globo

Julio Severo

Em um vídeo divulgado em 19 de abril de 2021, o televangelista Silas Malafaia defendeu o Presidente Jair Bolsonaro contra o ventriquolismo da Rede Globo, que usou um pequeno grupo de evangélicos esquerdistas barulhentos para expressar oposição a Bolsonaro.



O vídeo, que se encontra aqui (https://youtu.be/vuiVaK4NOs8), foi também divulgado pelo próprio Bolsonaro em sua página de Facebook. Bolsonaro escreveu, dando importância às palavras de Malafaia, que a encenação da Globo usando evangélicos esquerdistas foi mentira e desinformação.

Essa não é a primeira vez que Bolsonaro recebe apoio de Malafaia. Antes da eleição, um dos maiores jornais dos EUA, o New York Times, atribuiu a vitória de Bolsonaro aos evangélicos e, em especial, o jornal destacou Malafaia como o líder por trás da grande vitória.

Mas não é só contra a esquerda que Malafaia dirige suas palavras duras. Em março de 2019, ele precisou criticar o filho do presidente, Eduardo, por dizer que a vitória do pai foi graças ao astrólogo Olavo. Malafaia, que chamou esse comentário exagerado de ridículo, citou as próprias palavras de Bolsonaro dizendo que se a maioria dos evangélicos votassse nele, ele seria eleito. A expectação de Bolsonaro se tornou realidade: a maioria dos evangélicos votou nele.

Malafaia continuará a defender Bolsonaro e principalmente os evangélicos contra grupos minoritários oportunistas, sejam esses grupos evangélicos esquerdistas ou grupos direitistas esotéricos que atacam Bolsonaro e os evangélicos ou buscam exclusivamente para si a glória da ascenção de Bolsonaro, à expensa dos evangélicos conservadores.

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Silas Malafaia critica governadores por medidas ditatoriais contra população e pede que Bolsonaro acione as forças armadas contra essas medidas

Silas Malafaia chama Olavo de Carvalho de covarde e astrólogo falido depois que Olavo ameaçou derrubar governo Bolsonaro

“Astrólogo idiota”: Resposta do televangelista Silas Malafaia a Olavo de Carvalho, que disse que “tudo o que acontece de mau no Brasil vem das igrejas evangélicas”

Três contra um: GospelMais coloca três pastores calvinistas — Paulo Junior, Renato Vargens e Augustus Nicodemus — para rebater Silas Malafaia

Comportamento não profissional da revista Forbes: Seis anos depois de publicar informações errôneas sobre o televangelista Silas Malafaia diante de sua audiência americana e internacional, a Forbes se retratra — somente diante de sua audiência brasileira

Astrólogo Olavo de Carvalho provoca Pr. Silas Malafaia e recebe resposta à altura

Televangelista Silas Malafaia diz que é simplesmente ridículo descartar os evangélicos para creditar a vitória de Bolsonaro ao astrólogo Olavo de Carvalho

Site do PT publica queixa da ABGLT contra Silas Malafaia no Ministério Público Federal

19 de abril de 2021

Pastor que disse que ora para que ator LGBT seja levado pelo dono se tornou alvo de processo por homofobia

 

Pastor que disse que ora para que ator LGBT seja levado pelo dono se tornou alvo de processo por homofobia

Julio Severo

Um pastor da Assembleia de Deus que disse orar para que um ator gay, internado um mês por causa da COVID-19, seja levado pelo seu dono se tornou alvo de dezenas de grupos gays buscando processá-lo por “homofobia.” Os grupos alegam que o pastor quer matar o gay através de orações.



Em postagem de Facebook, que mais tarde foi pagada, o Pr. José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, disse:

“Esse é o ator Paulo Gustavo que alguns estão pedindo oração e reza. E você vai orar ou rezar? Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si.”

Em repúdio a essa oração, vários grupos homossexuais brasileiros emitiram uma nota dizendo:

“É urgente que crimes como estes, motivados por homofobia, sejam enquadrados da tipificação da LGBTfobia , na lei de combate ao racismo de n. 7.716/2018, e que punições mais rigorosas e severas sejam tomadas  contra condutas homofóbicas e atos discriminatórios como o em questão.”

O texto foi escrito por Toni Reis, que no passado solicitou que o Ministério Público Federal me incriminasse por “homofobia,” porque meus artigos adotam uma forte postura cristã e bíblica contra o pecado favorito dele. Ele só parou de me perseguir depois que deixei o Brasil com minha família.

O ator Paulo Gustavo tem histórico de fazer piadas contra Jesus Cristo. Mas isso não justifica uma indignação que queira a morte dele, nem justifica que grupos homossexuais façam vista grossa às piadas preconceituosas dele.

Em sua nota, Reis acrescentou que essa oração é um “ato criminoso de violência, praticado por este líder religioso.”

Ele tratou a oração como uma verdadeira tentativa de violência e assassinato. Um exagero tão grande que superou o exagero da próprio oração.

Essa não é uma oração padrão de cristãos verdadeiramente convertidos. Um cristão verdadeiro ora pela conversão dos pecadores, sejam assassinos, adúlteros, ladrões, pedófilos, homossexuais, etc.

Digno de atenção é que Toni Reis e grupos homossexuais ligados a ele trataram a oração do pastor como “crime.”

Mesmo sendo fora dos padrões cristãos, a oração do pastor pentecostal oferece uma visão útil do mundo espiritual do pastor e dos homossexuais.

Vendo da perspectiva do pastor, como é que ele pode entrar na presença de Jesus para oração e dizer: “Jesus, coloco diante de ti aquele gay e quero que tu faças com que o dono dele o leve.”

Do ponto-de-vista da Bíblia, o dono dos homossexuais é o diabo.

Se tais orações fossem ouvidas, não haveria homossexuais no mundo.

Contudo, só há duas questões. Cristãos não fazem essas orações e Deus não ouve esse tipo de oração.

Vendo pela perspectiva dos homossexuais, por que eles estão preocupados com uma oração que pede que eles sejam levados pelo seu dono? Eles não deveriam se preocupar, a menos que eles conheçam quem é de fato o dono deles — que ele é uma criatura maligna e diabólica.

Se um ativista LGBT disser para mim que vai rezar para que meu dono me leve, não me importarei. Conheço meu Dono — Jesus Cristo. Ele não está sujeito às rezas de ninguém. Não tenho medo do meu Dono, que não é um matador e não ouve rezas de quem quer a morte dos outros.

Mas pelo visto, os homossexuais têm medo de seu dono. Não é segredo que muitos homossexuais têm uma preferência especial pela bruxaria, onde rezas e sacrifícios rituais são feitos contra pessoas. Essas rezas e sacrifícios incluem até pedidos para que demônios matem pessoas. Talvez os grupos gays processando o pastor acham que ele quer lhes fazer a mesma coisa que eles, através da bruxaria, fazem aos outros.

Se um ativista gay realiza uma reza ou sacrifício ritual de bruxaria contra mim, confio em Jesus, que é mais poderoso do que Satanás e seus bruxos. Em nome de Jesus, quebro o poder da bruxaria.

Então, pelo fato de que muitos homossexuais brasileiros preferem a bruxaria, eles não desconhecem rezas contra pessoas.

Tenho certeza de que o pastor que fez a oração fora dos padrões cristãos foi repreendido por outros pastores. Mas se sua oração, que não é comum em igrejas cristãs, merece castigo legal por “homofobia,” o que dizer de lugares de bruxaria frequentados por homossexuais que rotineiramente fazem rezas e sacrifícios rituais contra pessoas e suas vidas? A polícia deveria fechar esse lugares e deixar os homossexuais sem sua religião favorita?

De forma mais clara, se a oração impensada pastor assembleiano é crime, o que são as rezas e sacrifícios rituais da religião favorita dos gays brasileiros? Fatalmente, a tentativa do ativista homossexualista Toni Reis de criminalizar uma oração impensada criminaliza a bruxaria, suas rezas e sacrifícios rituais contra as pessoas.

A “homofobia” foi oficialmente criminalizada no Brasil em 2019 pelo Supremo Tribunal Federal. Na classificação de “homofobia,” foram criminalizados atos e opiniões contra homossexuais.

Se o pastor quiser continuar orando para que o dono do pecado homossexual leve seus escravos ele terá de mudar de religião. Por coincidência, a religião favorita dos homossexuais reza contra a vida das pessoas.

Se os homossexuais que praticam a bruxaria acreditam que o diabo é uma criatura bondosa, eles não deveriam se preocupar com nenhuma reza pedindo para seu dono levá-los. Embora eu não concorde de forma alguma com essas rezas, os homossexuais precisam dizer se eles têm ou não medo de seu dono espiritual.

Se todos os pastores orassem para que os pecadores fossem levados por seus donos demoníacos, a evangelização se tornaria inútil, por falta de pecadores para ouvir o Evangelho.

Não oro pela morte de pecadores. Oro pela salvação deles. Mas ninguém pode garantir que homossexuais, que preferem a bruxaria, têm esses mesmos sentimentos. Ninguém pode garantir que nas reuniões de bruxaria deles rezas não são feitas contra cristãos.

No entanto, não tenho medo. Não tenho medo do meu dono, pois sei a quem sirvo. E não tenho medo do dono dos homossexuais, pois sei a quem eles servem.

Versão em inglês deste artigo: Brazilian minister who said he prayed that LGBT actor may be taken by his owner became a target of a homophobia lawsuit

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

STF criminaliza a “homofobia,” tornando atos e opiniões discriminatórios contra os homossexuais um crime como o racismo

Maior revista gay dos EUA furiosa com protesto evangélico contra iniciativa do governo dos EUA de descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo

Respondendo a um ativista gay e suas tolices sobre Arábia Saudita, escravidão, direitos das mulheres e a deidade da homossexualidade

Viadagens teológicas: ambiente da teologia da libertação e TMI produzindo teologia gay no Brasil

18 de abril de 2021

A Sodoma que existiu outrora e a moderna Sodoma

 

A Sodoma que existiu outrora e a moderna Sodoma

Scott Lively

Não há nada de novo sob o sol, disse o rei Salomão, que sabia de onde ele falava, tendo se desviado tão longe da justiça em seus anos últimos que ele instituiu a adoração de demônios cananitas no Monte das Oliveiras (1 Reis 11). Essa adoração durou 300 anos, até que o rei justo Josias terminasse essa prática, em parte, “demoli[ndo] os alojamentos dos prostitutos e das prostitutas cultuais dentro do templo do SENHOR, onde as mulheres teciam enfeites” (2 Reis 23 NVT). A Aserá, ou Aserim, eram enormes postes em forma de pênis, muitas vezes esculpidos em carvalho, que adornavam os “lugares altos,” onde Baal e Asteretes eram adorados através da prostituição masculina e feminina e do sacrifício de crianças (que eram assadas vivas).



Solomão perdeu sua regência — para si mesmo e toda a sua posteridade — por causa dessa idolatria, e o Reino Unido de Davi se dividiu em dois, porque há algumas coisas que nosso Deus — tão longânimo de muitas maneiras — não tolerará. No primeiro lugar da lista está a adoração aos demônios cananitas, a qual sempre era caracterizada pelo extremo desvio sexual e assassinato de bebês. Aborto. Perversões LGBT. Não há nada de novo sob o sol.

Nossos avós, não importa de onde eles possam ter migrado de todo o mundo, também condenavam “o amor que não ousa falar seu nome.” Até mesmo na década de 1950, a homossexualidade era tão totalmente vilipendiada como uma forma de desvio sexual que não poderia ser mencionada “na presença de pessoas educadas”; assim, a primazia absoluta da família natural baseada no casamento estava segura como a fundação e a estrutura da grande sociedade.

Foi a ascensão do marxismo que mudou tudo. Karl Marx e Frederick Engels eram hostis ao movimento homossexual, que atuava então na clandestinidade. E por toda a sua história, o comunismo soviético também evitou práticas homossexuais devido à sua destrutividade social. Mas pelo fato de que seu objetivo final sempre foi a derrubada da civilização judaico-cristã, e pelo fato de que a insistência judaica (fiel à Torá) sobre a monogamia heterossexual sempre foi a base dessa civilização (confirmada de forma muitíssimo militante na derrubada macabeana de Antíoco IV feita por Epifanes em 164 a.C.), não foi surpresa que o movimento marxista maior eventualmente usasse ativistas homossexuais para incitar a “revolução sexual” para derrubar nossa civilização de dentro (assim como o bruxo Balaão aconselhou o rei moabita Balaque a fazer com os israelitas em Números 25). Não há nada de novo sob o sol.

E assim tornou-se política padrão soviética fomentar a revolução sexual em todos os países do Ocidente (mas nunca na Rússia). E seus principais agentes eram homossexuais, para quem “revolução sexual” significava “libertação” do que Herbert Marcuse chamava “a ordem repressiva da sexualidade procriativa.” Não era por acaso, pois, que o “Pai do Movimento Gay Americano” era Harry Hay, um professor de marxismo de longa data antes de fundar a Sociedade Mattachine em 1950.

Agora, a Alemanha não precisava de manipulação externa para abraçar a “revolução sexual,” sendo a pátria do “avô do movimento gay moderno,” Karl Ulrichs. Abordei isso em um artigo anterior. E a Inglaterra, cujas “elites” estavam enamoradas de almofadinhas gays que iam ao extremo como Oscar Wilde (autor da citação de “o amor que não ousa” acima) não precisavam de uma persuasão pesada. Mas a América “rural” precisava. E assim nos tornamos alvo de uma campanha de engenharia social multifacetada que conseguiu muito além dos sonhos mais desvairados de Oscar.

Essa campanha sempre foi “progressista” no sentido de que LGBT não é uma “coalizão de minorias sexuais”, mas um conjunto de passos para desmantelar a normalidade heterossexual.

De fato, todo o conceito de “minorias sexuais” é uma invenção marxista — um componente da “Teoria Queer.” Na realidade auto-evidente, todos os seres humanos são, geneticamente, seres heterossexuais binários capazes de se engajar voluntariamente em qualquer forma de desvio sexual. É a natureza espiritual e emocional do desvio sexual capturar o senso de identidade como uma pessoa sexual, em um processo que acredito que está relacionado à química do cérebro humano associada ao clímax sexual: produzindo na psique humana algo semelhante ao fenômeno de “impressões” em aves. Eu nunca esquecerei que aprendi essa lição com o meu ex-amigo gay Sonny (de quem minha esposa e eu cuidamos em seus últimos dias de Aids em nosso lar até a morte dele). Ele foi estuprado por um homem no banheiro da Associação Cristã de Moços aos 7 anos, e para sempre depois lutou contra o fetiche de buscar sexo combinado com o cheiro de urina.

Lembre-se de que todas as “orientações sexuais” são definidas por auto-identificação pessoal, não critérios fisiológicos objetivos. Portanto, o emocionalismo e a ideologia desempenham um papel enorme no processo, e é por isso que a propaganda LGBT patrocinada pelo governo e aprovada pela sociedade é perigosa de uma maneira bem diferente. E é a razão pela qual eu sempre aviso que “o recrutamento gay” de crianças é mais sobre encorajá-las a se experimentar homossexualmente umas com as outras do que abusos de adultos contra crianças (o que também é muito mais predominante do que a mídia informará). É por isso que eles sempre adicionam Q (para “questionar”) em “LGBT” — é uma estratégia de marketing.

O lesbianismo é o mais fácil de vender ao público, já que recebe a menor resistência dos homens, porque sempre foi um componente da pornografia moderna. A homossexualidade masculina é uma venda mais difícil, mas eles forçaram isso em nós gradualmente ao longo de décadas. A “bissexualidade” é realmente sobre abandonar o pretexto de que os homossexuais “nascem desse jeito” e mudar de volta ao seu argumento original (completamente derrotado durante a revolução conservadora de Reagan) de que toda a sexualidade é uma questão de escolha pessoal que a sociedade não tem o direito de regulamentar. Estamos ali agora na rápida ascensão do “poliamor,” apenas outro nome para a bissexualidade, mas em grupos. O transgenderismo é a vanguarda e não é realmente sobre a sexualidade, mas um ataque ao determinismo genético visando preparar as gerações mais jovens para o “transumanismo,” mediante o qual os seres humanos usam manipulação genética, robótica e IA para criar formas de nós mesmos “superiores” e posteriormente “imortais” (a mesma razão pela qual Deus nos expulsou do Jardim do Éden: para impedir isso).

Sodoma é o símbolo máximo da rebelião contra Deus, desencadeando sua ira. E é o símbolo usado para definir o Reino do Anticristo no livro de Apocalipse. A sodomia é o comportamento associado ao Dilúvio de Noé (de acordo com o Talmude) e a vinda (talvez emergente) da Era da Apostasia (de acordo com Paulo). A Bíblia nunca tolera ou minimiza a sodomia, mas a aceitação/celebração cristã obrigatória dela de se tornou a medida rigidamente inflexível do mundo do que é “bondade” em pastores e igrejas.

Precisamos realmente ficar surpresos? Não há nada de novo sob o sol — apenas a escolha que toda geração deve fazer: obedecer a Deus ou desafiá-lo e colher as conseqüências à altura.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): The once and future Sodom

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

“Casamento” homossexual e os últimos dias

17 de abril de 2021

Por que você não deve desperdiçar seu tempo ministrando para pessoas más

 

Por que você não deve desperdiçar seu tempo ministrando para pessoas más

Mark Driscoll     

Pois a sabedoria habitará em teu coração, e o conhecimento será agradável O bom senso te guardará, e a plena inteligência te protegerá. A sabedoria te livrará das veredas dos maus, das pessoas de palavras ardilosas; dos que abandonam o caminho da verdade e trilham os atalhos da mentira que se alegram em praticar o mal e comemoram a crueldade dos perversos, seguem por atalhos tortuosos e se extraviam em suas próprias trilhas. (Provérbios 2:10-15 King James Atualizada).



Algumas pessoas têm dificuldade de pensar que alguém que professa ser cristão pode ser mau, mas a Bíblia é dolorosamente clara nessa direção. Por exemplo, em Atos 5:3b, Pedro diz de um membro da igreja: “Ananias, por que permitistes que Satanás encheste o teu coração, induzindo-te a mentir ao Espírito Santo” (KJA).

As pessoas más não causam danos não intencionalmente como fazem as pessoas tolas. Pelo contrário, as pessoas más conspiram intencionalmente fazer mal, tramam trazer dor e destruição e se sentem justificadas em fazer essas coisas por causa de sua mágoa, auto-justiça ou natureza corrupta.

A maneira de responder a uma pessoa má é com nada — o exato oposto de nossa resposta a uma pessoa sábia. Aproxime-se de uma pessoa sábia e fuja de uma pessoa má. Dê mais informações a uma pessoa sábia e nenhuma informação para uma pessoa má. Lide diretamente com uma pessoa sábia, e deixe policiais e advogados lidarem com a pessoa má.

Uma pessoa sábia pode ser influenciada para se dedicar a Deus, e um tolo talvez possa ser levado para a sabedoria depois de sentir sua miséria por um tempo. Mas a pessoa do mal tem de ser considerada sem esperança, a não ser que Deus realize uma intervenção dramática — uma intervenção que não envolve você, porque há pouco ou nada que você possa fazer. Uma pessoa má pode não estar além da capacidade de Deus de ajudar, mas ela provavelmente está além de sua capacidade.

Nesse ponto você se separa, se protege e estabelece um final definido para o relacionamento sem fazer contato ou dando informações.

As pessoas más vivem pelo poder de forças demoníacas para incomodar e prejudicar. Por causa de seu empoderamento demoníaco, elas são muito mais fortes ao buscar causar danos do que elas estão em vida normal. Pessoas más que se mudam para a liderança do ministério se tornam lobos que atacam o pastor em um esforço de espalhar as ovelhas. As pessoas más exigem um relacionamento profissional com alguém treinado para lidar com sabedoria com seus problemas.

Mark Driscoll é um pastor que segue Jesus, lidera uma missão, serve a igreja, ama as pessoas, prega a Bíblia e é o autor de muitos livros, inclusive Jesus Cheio do Espírito, que você pode encomendar aqui. Atualmente ele pastoreia a igreja da Trindade em Scottsdale, Arizona, com sua família. Para ver todos os materiais do pastor Mark Driscoll, visite Markdriscoll.org ou baixe o aplicativo. Você pode baixar um e-book devotional gratuito da marca Pastor Mark aqui.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: Why You Shouldn't Waste Your Time Ministering to Evil People

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Dons espirituais e teologia não equivalem a caráter e à verdadeira espiritualidade

15 de abril de 2021

Sonho profético inquietante: “Vi muitos pastores e profetas no inferno”

 

Sonho profético inquietante: “Vi muitos pastores e profetas no inferno”

Jeremiah Johnson

Enquanto eu estava estudando recentemente Mateus 7:22-24 e pedindo a Deus por aumento de revelação, tive um dos sonhos proféticos mais inquietantes da minha vida. A passagem bíblica que eu estava estudando em Mateus diz: “Muitos me dirão naquele dia, ‘Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome, não expulsamos demônios em teu nome e não fizemos muitas obras maravilhosas em teu nome?’ Mas então eu vou declarar para eles: ‘Nunca conheci vocês. Afastem-se de mim, vocês que praticam o mal.’”



No sonho profético, fui levado para o inferno onde vi todos esses pastores e indivíduos que haviam realizado milagres, expulsado demônios e profetizado. O que me foi mostrado em seguida nunca vou esquecer. O Espírito Santo mostrou-me longas filas de pessoas atrás de todos esses pastores e indivíduos. Ele imediatamente me revelou que essas eram todas as pessoas que receberam os milagres, profecias e haviam sido libertas no passado. Enquanto eu olhava para as pessoas nessas filas, ele me disse: “Eles não receberam milagres, profecia e libertação, mas nunca os conheci?”

Acordei do sonho alarmado e assustado. Eu disse ao Espírito Santo: “Então não só pessoas que realizam sinais, maravilhas e milagres que serão enviadas para o inferno, mas também pessoas que receberam todas essas coisas que também estarão no inferno. Por quê?”

Imediatamente o Espírito Santo falou novamente para mim e disse: “Porque aqueles que realizavam milagres, profetizavam e expulsavam demônios nunca pregaram o Evangelho completo de Jesus Cristo, que é a mensagem de arrependimento. Eles eram tão apaixonados pelos dons que eu havia lhes dado que pessoas se tornaram troféus e souvenirs para eles. Quando meu poder se manifestava em seus ministérios, eles diziam às pessoas que eu as amava, mas nunca que elas precisassem se arrepender de seus pecados. Eu lhe digo que uma grande desilusão vai varrer o movimento de sinais e maravilhas na terra. Cuidado com os ministérios onde os milagres e profecias fluirão, mas a mensagem de arrependimento não é permitida. Você foi avisado.”

Você vai orar comigo hoje para que os pastores e indivíduos que se movem no poder de Deus não só viverão um estilo de vida de arrependimento, mas também pregarão arrependimento? E se as pessoas são curadas, libertas e receberam profecias e mensagens de que Deus as ama não for a mensagem completa do Evangelho? E se arrependimento e santidade são a mensagem completa do Evangelho também?

Jeremiah Johnson plantou e atua na equipe de liderança da sede do Ministério do Pai em Lakeland, Flórida. Um professor talentoso, profeta e autor de vários livros, Jeremiah viaja e palestra extensivamente nos Estados Unidos e no exterior como palestrante de conferências. Jeremiah é também o fundador e diretor da Maranatha School of Ministry. O MSM é um centro de treinamento de ministério de tempo integral que equipa e envia mensageiros dos últimos dias. Para mais informações, visite maranatha.school or jeremiahjohnson.tv.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês da revista Charisma: Disturbing Prophetic Dream: 'I Saw Many Ministers and Prophets in Hell'

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Reeleição de Trump: As profecias evangélicas falharam

Os profetas e os políticos adúlteros

14 de abril de 2021

O Partido Democrático dos EUA e suas guerras sanguinárias

 

O Partido Democrático dos EUA e suas guerras sanguinárias

Julio Severo

Quando se fala hoje no Partido Democrático dos EUA, a primeira coisa que nos vem à mente é seu socialismo agressivo e obsceno e sua infame guerra contra os bebês em gestação por meio do fortalecimento e expansão de leis de aborto que sustentam uma indústria multibilionária que lucra com a morte dos inocentes.



Contudo, nem sempre o aborto foi a principal plataforma de guerra do Partido Democrático.

As duas principais guerras mundiais — a Primeira e Segunda Guerras Mundiais — tiveram a participação decisiva e destrutiva dos democratas americanos.

Sob a liderança do presidente democrata Woodrow Wilson, os democratas americanos lançaram os EUA na Primeira Guerra Mundial, trazendo grande destruição. De acordo o escritor JIm Powell em seu livro “Wilson’s War: How Woodrow Wilson’s Great Blunder Led to Hitler, Lenin, Stalin, and World War II” (Crown Publishing Group, 2005), os erros de Wilson e seu Partido Democrático foram decisivos para pavimentar a vinda de Hitler, Lênin e Stálin — e a própria Segunda Guerra Mundial.

Sob a liderança do presidente democrata Franklin Delano Roosevelt, os democratas americanos lançaram os EUA na Segunda Guerra Mundial, trazendo grande destruição.

Se a Primeira e Segunda Guerras Mundiais foram problemas agravados por um democrata, nada mais justo do que outro democrata para resolvê-los. A questão é que em vez de resolver, Roosevelt piorou o que já estava péssimo. Ele fez aliança com Stálin da União Soviética, grandemente fortalecendo o império soviético.

O livro “New World Order: The Ancient Plan of Secret Societies” (Huntington House Publishers, 1990), escrito pelo general William T. Still, explica como Roosevelt salvou, alimentou e fortaleceu o império soviético.

Portanto, não é só nos EUA que os democratas derramam sangue com sua defesa do assassinato de bebês em gestação por meio do aborto. Eles passaram o século XX derramando sangue no mundo inteiro com guerras atrás de guerras.

Embora a principal guerra deles hoje seja a guerra do aborto, em nome dos direitos humanos das mulheres, nada os impede de desempenhar seu tradicional papel de envolvimento militar em guerras internacionais, em nome de um falso patriotismo.

Digo falso patriotismo porque a função das forças armadas é defender principalmente as fronteiras dos EUA. Tal missão as forças armadas americanas não estão cumprindo, pois estão mobilizadas em mais de 800 bases militares espalhadas ao redor do mundo.

Não é a toa que o índice de suicídios entre soldados americanos seja altíssimo. É opressivo ter de lutar, matar e morrer em guerras inexplicáveis em longínquos lugares.

O Partido Democrático, com seu socialismo, aborto e guerras tradicionais, é o Partido das Guerras Sanguinárias.

O sucesso dos democratas em defender suas guerras sanguinárias em nome de um falso patriotismo foi tão grande que até o Partido Republicano, que no passado rejeitava o envolvimento dos EUA em guerras externas, hoje entusiasticamente abraça as guerras dos democratas.

Só espero que o Partido Republicano não acabe também abraçando outras guerras dos democratas, principalmente o aborto. Mas a guerra homossexual eles já estão abraçando, depois de anos de campanhas democratas para doutrinar a população americana nessa depravação.

Agora, os democratas conseguiram colocar o império americano a serviço do imperialismo homossexual. Eles fazem guerras por tudo e por nada. Estarão eles dispostos a fazer guerras mundiais para defender a aberração do homossexualismo e do aborto?

Versão em inglês deste artigo: The U.S. Democratic Party and Its Bloody Wars

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Um Império Lançado por Socialistas dos EUA

Nigéria e outras nações africanas preocupadas com a ameaça do imperialismo LGBT de Joe Biden

A força transcendente do neoconservadorismo na mídia e entre esquerdistas e direitistas dos EUA

O que é neoconservadorismo? Quem são os neocons?

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Deus é bom para Israel: Como a Providência impediu Franklin Roosevelt de impedir o nascimento do moderno Estado de Israel

Mike Pompeo: O comunismo chinês é “a ameaça central dos nossos tempos”

Destino Manifesto na Bíblia? Os EUA São a Babilônia Moderna, Disse David Wilkerson

12 de abril de 2021

Julio Severo precisa de sua ajuda

 

Julio Severo precisa de sua ajuda

Julio Severo

Enfrento ameaças constantes por minhas posturas conservadoras. Uma ameaça grande foi a decisão do Facebook de banir permanentemente, logo antes da eleição presidencial dos EUA, minha conta de Facebook. Com tal censura, o Facebook esquerdista busca silenciar minha voz conservadora cristã.



Posso enfrentar sozinho tal forte oposição?

Preciso de sua colaboração financeira ou qualquer apoio que você possa dar.

Minha conta tinha milhares de seguires, principalmente cristãos conservadores. Mesmo assim, o Facebook resrespeitou a todos nós. Exintiguiu minha conta com milhares de seguidores num segundo.

Conto com você para me apoiar, por meio de sua generosidade e contribuições financeiras, para ajudar a sustentar meu ministério enquanto enfrento hostilidade do Facebook e outros autoritários que também estão usando censura soviética e até perseguição contra mim. PRECISO DE SUA CONTRIBUIÇÃO FINANCEIRA. Por isso, desafio você a ajudar hoje.

“O que está sendo orientado na Palavra deve compartilhar tudo o que possui de bom com aquele que o instrui.” (Gálatas 6:6 King James Atualizada)

Se você está recebendo conhecimento e instrução nos artigos de conscientização cristã que publico no meu blog, desafio você a contribuir para que este trabalho possa continuar.

Claro que esse desafio é para ação voluntária, muito diferente das ações do ativismo homossexual e esquerdista, que funciona na base de coerção — isto é, obtendo dinheiro dos impostos de bons cidadãos que não querem financiar a maldade. Mas esses bons cidadãos são forçados a financiar isso. Dinheiro de impostos é tirado do suor e do trabalho de cada leitor aqui para doutrinar seus filhos e os filhos dos outros em ideologias radicais (inclusive feminismo, marxismo, aborto e sodomia) contrários aos desejos de quem paga impostos.

Meu trabalho vai na direção oposta: denunciar essa doutrinação. Em 1986 comecei a distribuir literatura pró-vida da entidade evangélica carismática americana Last Days Ministries, de Keith Green, para brasileiros que entendiam inglês.

Em 1987, comecei a receber materiais pró-vida do Pe. Paul Marx, fundador da Human Life International, para uso em conferências pró-vida no Brasil.

Em 1991, traduzi para o português extratos do NSSM 200, a pedido de um assessor do Senado que compartilhou essa informação com os senadores. NSSM 200 é a sigla de Memorando de Estudo de Segurança Nacional 200 (do original em inglês “National Security Study Memorandum 200”), com o subtítúlo “Implicações do Crescimento da População Mundial para a Segurança e Interesses Externos dos EUA.”

Então tenho feito esse trabalho durante muitos anos. Em 1998, a Editora Betânia, na época uma das maiores editoras evangélicas do Brasil, publicou meu livro “O Movimento Homossexual,” para alertar as igrejas e a sociedade.

Em 2004, quando o governo socialista Lula apresentou na ONU a primeira resolução classificando o pecado homossexual como um direito humano inalienável, levantei minha voz e, auxiliado pela entidade americana Focus on the Family (na época ainda dirigida pelo Dr. James Dobson), publiquei no Brasil este relatório em “A Agenda Gay e a Sabotagem dos Direitos Humanos,” também disponível em inglês.

O relatório provocou protestos na sociedade brasileira e no Congresso, levando à derrota da resolução de Lula na ONU.

Passei ano após ano (2003-2009) do governo Lula denunciando seu imperialismo homossexual. Em 2006, o prestigioso “The Religion & Society Report,” editado pelo filósofo Harold O. Brown, publicou meu artigo em inglês “Por trás do tsunami homossexual no Brasil.”

Passei ano após ano (2010-2016) do governo Dilma denunciando seu imperialismo homossexual.

Durante o governo Obama dos EUA, denunciei seu imperialismo homossexual ano após ano (2009-2016), e WND, um dos maiores sites conservadores dos EUA, fez uma reportagem em 2011 intitulada “Ministério de Segurança Nacional dos EUA detectado monitorando site cristão,” sobre o governo de Obama monitorando meu blog.

Mesmo depois, precisei continuar denunciando avanços do imperialismo homossexual.

Sendo fiel ao meu chamado cristão, denunciei que o governo Bolsonaro promovendo a agenda gay e feminista.

Sendo fiel ao meu chamado cristão, denunciei, de acordo com informações do Partido Republicano, que o governo Trump se tornou o governo mais pró-homossexualismo dos EUA. O próprio político republicano Richard Grenell, um aliado de Trump, reconheceu isso.

Sendo fiel ao meu chamado cristão, denunciei que líderes evangélicos americanos aparentemente nunca puderam criticar o ativismo homossexual do governo Trump porque alguns deles estavam envolvidos em escândalos sexuais.

Hoje, o presidente socialista americano Joe Biden usa o poder do imperialismo americano para impor a agenda gay no mundo inteiro.

Por falta de postura conservadora sólida, a guerra contra a homossexualidade predatória e seu “casamento” profano está perdendo para interesses e ambições da esquerda e da direita.

Para piorar, a ONU está preparando uma lista negra de conservadores.

Sou o autor do livro “Prophetic Prayers: Daily Prayer Guide Based on the Book of Proverbs” (Orações Proféticas: Guia Diário de Oração Baseado no Livro de Provérbios), publicado nos Estados Unidos por WestBow Press, que pertence a Thomas Nelson & Zondervan, as duas maiores editoras evangélicas dos EUA.

Faço meu trabalho de conscientização hoje no meu blog sem receber um único centavo de nenhum governo e de fundações multimilionárias americanas, que costumam financiar grupos e campanhas homossexualistas e esquerdistas no Brasil. Essas grandes fundações americanas pagam salários, bolsas, viagens e obtêm vistos de imigração para seus ativistas brasileiros. Não tenho ninguém que faça nem 1 por cento disso por mim.

Não conto com o financiamento de governos e fundações americanas multimilionárias. Conto apenas com você e sua colaboração voluntária.

Faça uma contribuição para Julio Severo:

Banco Itaú

Banco 341

Agência: 5649

Conta: 02399-0

PIX juliosevero@outlook.com

Contribua hoje mesmo, com qualquer colaboração. Aliás, seja um colaborador regular.

Se você mora nos EUA e tem conta bancária americana e gostaria de depositar sua colaboração diretamente para mim em conta americana, escreva-me neste email: juliosevero5@gmail.com

Se você precisa de mais dados e informações, faça contato comigo neste email: juliosevero5@gmail.com

Claro que, conforme ensina a Palavra de Deus, “compartilhar tudo o que possui de bom com aquele que o instrui” não se limita apenas à colaboração financeira. Pode ser qualquer outra coisa. Se você tem algo de bom que Deus o está orientando a compartilhar ou fazer, faça contato comigo. Use o que você tem para abençoar e Deus o abençoará muito mais.

Se você não pode ajudar com recursos financeiros, ajude em oração.

Eu mantenho meu trabalho na base de pesquenos recursos voluntários. Até mesmo Jesus dependia de recursos voluntários. Veja:

“Pouco tempo depois, Jesus começou a percorrer as cidades e os povoados vizinhos, anunciando as boas-novas a respeito do reino de Deus. Iam com ele os Doze e também algumas mulheres que tinham sido curadas de espíritos impuros e enfermidades. Entre elas estavam Maria Madalena, de quem ele havia expulsado sete demônios; Joana, esposa de Cuza, administrador de Herodes; Susana, e muitas outras que contribuíam com seus próprios recursos para o sustento de Jesus e seus discípulos.” (Lucas 8:1-3 King James Atualizada)

O ministério de Jesus e seus apóstolos impactava recebendo apenas recursos voluntários de mulheres que acreditavam neles e no trabalho deles.

Meu trabalho de escritor cristão tem sido, durante os anos, citado em várias línguas. Já tive artigo publicado em inglês na Charisma, a maior revista pentecostal do mundo. A Charisma ineditamente também publicou meu artigo sobre o presidente do Brasil. LifeSiteNews também publicou meus artigos. Aliás, durante anos fui tradutor oficial de LifeSiteNews e C-Fam, os dois maiores portais católicos pró-vida do mundo.

Meu ativismo cristão tem sido mencionado durante mais de uma década no WND (WorldNetDaily), um dos maiores portais conservadores dos Estados Unidos.

“Como,” você pergunta, “um escritor brasileiro sem dinheiro e sem o financiamento de governos e fundações consegue tal impacto no Brasil e nos EUA?” É Deus, agindo pelo Seu Espírito Santo e por meio de colaboradores.

Meus artigos têm sido publicados desde o Brasil, Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Polônia, Líbano até Rússia.

Não se conhece nenhum escritor conservador brasileiro cujo nome tenha sido sistematicamente atacado durante anos e colocado na lista negra por People for the American Way, uma das maiores organizações esquerdistas dos EUA. Sim, meu nome está na lista negra deles. Para mim, todo ataque da esquerda contra mim é uma honra. E dou toda a glória a Jesus.

Não se conhece nenhum escritor conservador brasileiro cujo trabalho foi atacado pela CNN, a maior rede de televisão noticiosa esquerdista dos EUA e do mundo. Sim, meu trabalho foi mencionado negativamente pela CNN. Para mim, todo ataque da esquerda contra mim é uma honra. E dou toda a glória a Jesus.

Não se conhece nenhum escritor conservador brasileiro que tenha sido atacado várias vezes por The Advocate, a maior revista homossexual do mundo. Sim, eu tive essa “honra” várias vezes. Para mim, todo ataque do ativismo homossexual contra mim é uma honra. E dou toda a glória a Jesus.

Em 2017, HotSpots, a revista homossexual mais importante da Flórida, EUA, com satisfação maligna anunciou: “Criatura Asquerosa da Semana: Escritor e Blogueiro Brasileiro Julio Severo.” Vários outros sites e revistas homossexuais dos EUA, de costa a costa, também me deram essa classificação em 2017.

Se eu os xingasse, eles jogariam contra mim leis e mais leis americanas contra discriminação. Mas quando eles me xingam… não há consequência. É sinal de que meu trabalho está incomodando e impactando.

Eu não tenho minha própria conta PayPal para receber suas ofertas, porque depois de uma campanha homossexual internacional, o PayPal fechou minha conta no final de 2011. Esse caso virou manchete nos EUA através do WND. Em 2017, uma entidade judaica dos Estados Unidos disponibilizou a conta PayPal deles para me ajudar, mas essa conta fechou em 2019 depois que grupos homossexualistas processaram a entidade.

Nos últimos anos, o Facebook me impôs vários bloqueios de 30 dias por eu expressar minha opinião sobre o pecado homossexual e a violência islâmica. O Facebook chegou a remover um versículo da Bíblia que postei no meu perfil. De novo, o WND repercutiu esse caso em manchete nacional nos EUA. A tradução completa da reportagem do WND está aqui.

Como o Facebook concluiu que todos os seus bloqueios de 30 dias e censura contra mim foram insuficientes, logo antes da eleição presidencial americana o Facebook tomou a decisão radical de banir permanentemente minha conta de Facebook.

E como se toda a perseguição esquerdista e homossexualista não fosse suficiente, ainda há a perseguição do ocultista Olavo de Carvalho, considerado o Rasputin (conselheiro esotérico) do Presidente Jair Bolsonaro. Com tal enorme influência agora, Carvalho acha que chegou a hora de se vingar de mim por ter exposto seu histórico e conexões ocultistas, além do escândalo de ele ser o maior defensor brasileiro da Inquisição. Suas opiniões pró-Inquisição são tão fortes que ele chega a adotar o antiamericanismo porque ele odeia o fato de que tradicionalmente os EUA atacavam a Inquisição e defendiam suas vítimas principais: judeus e evangélicos.

Em sua sanha de ódio e vingança, em um vídeo de 11 de junho de 2020 Olavo de Carvalho pediu que o governo do Presidente Jair Bolsonaro me investigasse pelo “crime” de expor o ocultismo dele e sua defesa da Inquisição. Em um vídeo de 2019, ele também pediu à Polícia Federal do Brasil que me investigasse.

Em um vídeo publicado em 21 de junho de 2020, Carvalho pediu novas ações contra mim.

Então por três vezes, em vídeos públicos, Carvalho tem incitado perseguição contra mim.

Se há algum jurista americano que pode me ajudar contra tal perseguição, por favor faça contato comigo.

Embora Carvalho diga que é muito perseguido, a vasta maioria das reportagens e artigos sobre ele em inglês acuradamente o apresentam como um homem com historico ocultista e adepto do ocultista islâmico René Guénon. Um dos maiores livros americanos contra o ocultismo, “War For Eternity: Inside Bannon’s Far-Right Circle of Global Power Brokers” (Guerra pela Eternidade: De Dentro do Círculo Ultra-Direitista de Negociadores Mundiais de Poder), de Benjamin R. Teitelbaum, apresenta os principais nomes da Escola Tradicionalista de Guénon, inclusive Steve Bannon, Julius Evola, Alexander Dugin e Carvalho, que só foi mencionado, ainda que poucas vezes, por causa da muita propaganda que Bolsonaro faz por ele.

Teitelbaum é um escritor judeu americano e seu livro trata do ocultismo na direita nos EUA, na Rússia e no Brasil.

Carvalho não tem ameaçado Teitelbaum e outros americanos que expuseram suas conexões ocultistas, mas ele tem, em vários vídeos, me ameaçado, pedindo para que o governo Bolsonaro e a Polícia Federal me investiguem. A alegação dele é que minhas denúncias contra ele envolvendo a Inquisição e esoterismo são uma ameaça à segurança nacional do Brasil.

A diferença entre ele e eu é imensa. Ele se diz perseguido quando a imprensa americana denuncia suas conexões ocultistas, enquanto durante anos sofri ataques da imprensa esquerdista dos EUA exclusivamente por causa de minhas posturas evangélicas conservadoras contra o o aborto e pecado homossexual.

Enquanto Carvalho é “perseguido” por suas conexões ocultistas, eu sou perseguido pela esquerda e pelo próprio Carvalho por minhas conexões cristãs. Todas as críticas da imprensa americana a Carvalho não são por causa do Cristianismo, mas por causa do ocultismo e direitismo extremista — com base em Guénon e seu discípulo mais proeminente, Julius Evola, que era o guru direitista do ditador fascista italiano Benito Mussolini. Aliás, o seguidor mais proeminente de Carvalho no governo Bolsonaro caiu no mesmo dia em que líderes evangélicos dedicaram um dia nacional de jejum e oração. Esse seguidor era também adepto de Guénon e Evola.

Portanto, essa é uma guerra espiritual. Adeptos de Guénon sobrevivem às críticas da imprensa, mas não sobrevivem às orações e jejum do povo de Deus.

Enquanto Carvalho é criticado por seu ocultismo fascista, todas as críticas da imprensa americana contra mim são por causa do Cristianismo.

É perseguição de todos os lados, contra um pai de sete filhos que apenas escreve o que precisa ser denunciado, respeitando a liberdade de expressão, mas ganhando o ódio de extremistas dos dois lados que detestam o que eu digo.

Então, tenho inimigos poderosos na esquerda fanática e entre ocultistas direitistas, nos Estados Unidos e no Brasil.

Tudo isso é resultado de impacto.

Eu não teria esse impacto nos EUA e no Brasil se não fosse a graça de Jesus Cristo e as orações de apoiadores.

Esse impacto é graças à sua colaboração. É graças a você, que acredita nesse trabalho. Por isso, contribua hoje! Não tenho condições de sobreviver sem seu apoio.

Torne-se um colaborador regular.

Preciso muito de sua colaboração regular para continuar impactando. POR FAVOR, AJUDE HOJE. AJUDE REGULARMENTE.

Ajude esse trabalho de conscientização a não parar de impactar no Brasil e nos EUA.

Versão em inglês deste artigo: Julio Severo Needs Your Help

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Censura e cancelamento da minha conta, a resposta do Facebook ao meu conservadorismo cristão

Maior revista gay dos EUA furiosa com protesto evangélico contra iniciativa do governo dos EUA de descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo

Mike Hill, deputado estadual da Flórida, EUA, é linchado pela mídia esquerdista por compartilhar meu artigo

Quem está incomodado que pedi mais energia conservadora do Conselho de Pesquisa da Família contra a agenda gay? O Observatório da Direita, da organização esquerdista People for the American Way!

Incrível! Observatório da Direita, que rastreia posturas conservadoras para atacar líderes conservadores, defende a catedral de Notre Dame contra Julio Severo

O que o Observatório da Direita, da entidade esquerdista americana People for the American Way, tem contra mim?

Observatório da Direita, da entidade esquerdista americana People for the American Way, coloca Julio Severo na lista negra

Observatório da Direita, da entidade de extrema esquerda People for the American Way, preocupado por eu não apoiar decisão de Trump nomeando juiz gay

Patheos ataca Julio Severo por mencionar origem islâmica da Estátua da Liberdade

Socialista obstinado critica Julio Severo por dizer que Estátua da Liberdade representa maldição pagã-islâmica sobre os EUA

Ateísta Ed Brayton: Julio Severo é um ‘doido’ brasileiro

Entendendo a extrema Esquerda: doidos esquerdistas chamam conservadores do que eles são

Entendendo a extrema esquerda e seu ataque contra o Breitbart e o BarbWire: a perversão gay, encoberta e pública

CNN ataca Roy Moore só porque ele compartilhou meu artigo no portal conservador BarbWire

Socialista obstinado critica Julio Severo por não culpar o aquecimento global pelo Furacão Harvey

Socialista obstinado critica Julio Severo por dizer que Estátua da Liberdade representa maldição pagã-islâmica sobre os EUA

Respondendo a um ativista gay e suas tolices sobre Arábia Saudita, escravidão, direitos das mulheres e a deidade da homossexualidade

Olavo de Carvalho pede que governo Bolsonaro lance serviços de investigação contra escritor evangélico Julio Severo

Astrólogo Olavo de Carvalho apela para que Polícia Federal investigue Julio Severo sob a alegação de que denúncias contra ele envolvendo Inquisição e ocultismo são conluios pagos pelo governo russo que ameaçam segurança nacional

Instituto Inter-Americano foi fechado por causa de Julio Severo, acusa Olavo de Carvalho, que pediu que seus adeptos escrevam contra Severo

Outra leitura recomendada:

Julio Severo busca mover os cristãos a orações diárias com “Prophetic Prayers” (Orações Proféticas)