21 de janeiro de 2021

Quem vai culpar a América de genocídio?

 

Quem vai culpar a América de genocídio?

Julio Severo

É muitíssimo comum o governo dos EUA acusar outras nações de genocídio, assassinatos e matanças. Aliás, o governo americano faz tais acusações o tempo inteiro.


Não tenho nada contra tais acusações.  Mas por que o governo americano não dá o exemplo ético e moral?

Durante o governo de Richardo Nixon, que era republicano, conservador e amigo e Billy Graham, o aborto foi legalizado, durante os nove meses de gravidez. Essa legalização ocorreu em 1973 e até hoje já assassinou mais de 50 milhões de bebês em gestação.

Por muito menos, os EUA bombardeiam e destroem outras nações. Por exemplo, na 2 Guerra Mundial os nazistas assassinaram 6 milhões de judeus — quase dez por cento do que os EUA assassinaram até hoje através de suas clínicas de aborto.

O aspecto mais vergonhoso é que os EUA se contentam em protestar contra leis que matam mais de 2 mil bebês por dia — totalizando quase 1 milhão de bebês por ano.

O que os americanos de hoje achariam se em vez de acabar de uma vez por todas com o genocídio de judeus na Alemanha nazista os cristãos alemães se limitassem a apenas protestar contra a matança de judeus? É exatamente isso que está acontecendo nos EUA com relação à matança de bebês.

Além do genocidio de bebês em gestação, os EUA estão também sobrecarregados da vergonha de provocar inúmeras guerras desnecessárias que matam milhares de inocentes no mundo inteiro. Essas guerras são criadas para gerar lucro para o complexo industrial militar dos EUA.

O complexo industrial militar americano gera trilhões de dólares por anos e milhões de empregos.

A indústria do aborto gera bilhões de dólares por ano.

Nos EUA, o capitalismo faz a morte, a guerra e a destruição darem lucro.

Claro que com o ultra-radical Joe Biden tudo vai piorar. Mas no governo de Donald Trump pouca coisa mudou. Havia muita retórica excelente, mas milhões de bebês continuaram sendo mortos dia após dia, semana após semana e ano após ano num governo que grupos pró-vida alegaram ser campeão pró-vida.

Bela retórica não salvou judeus na 2 Guerra Mundial e belas retóricas hoje não salvam bebês do genocídio do aborto. Ação é muito mais importante do que retórica. Foi ação, não retórica, que salvou os judeus dos nazistas.

Na minha visão pró-vida, ser campeão pró-vida é acabar de uma vez por todas com o genocidio do aborto.

Quando os EUA viram a Alemanha nazista matando judeus, os americanos não se limitaram a protestar contra os nazistas. Eles bombardearam a Alemanha.

Falta coragem para os americanos bombardearem as clínicas de aborto que se tornaram máquinas de genocídio contra milhões de bebês em gestação?

Os americanos que tiveram coragem de bombardear os nazistas antissemitas se tornaram covardes para defender os bebês contra o maior genocídio da história americana?

Versão em inglês deste artigo: Who Will Blame America for Genocide?

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Quem se importa com a vida dos bebês?

Um Império Lançado por Socialistas dos EUA

Rios de sangue: A cultura contraceptiva e as profecias do Apocalipse

A força transcendente do neoconservadorismo na mídia e entre esquerdistas e direitistas dos EUA

O que é neoconservadorismo? Quem são os neocons?

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Mike Pompeo: O comunismo chinês é “a ameaça central dos nossos tempos”

Destino Manifesto na Bíblia? Os EUA São a Babilônia Moderna, Disse David Wilkerson

19 de janeiro de 2021

Agora, a esquerda é dona de tudo do governo dos EUA

 

Agora, a esquerda é dona de tudo do governo dos EUA

Patrick J. Buchanan

Essa turba que se separou da manifestação de Donald Trump em 6 de janeiro para invadir o Congresso provou ser uma grande sorte para a esquerda.



A morte de um policial do Congresso dos EUA possibilitou a esquerda — que passou o verão depois da morte de George Floyd criticando duramente e batendo em “policiais racistas” e gritando: “Tire as verbas da polícia!” — se posicionar como lutadores aliados dos policiais.

Os esquerdistas que nos imploraram para compreender as queixas dos desordeiros, saqueadores e incendiários no verão passado tornaram-se repentinamente convertidos à igreja da lei e da ordem.

Brigas que toleraram a destruição de estátuas e monumentos a Columbus, Washington, Jefferson e Jackson como uma limpeza necessária da “odiosa” história americana se declararam enojados porque os adeptos de Trump profanariam o templo da democracia.

Se tivesse sido Antifa ou BLM realizando a invasão, nenhuma estátua teria ficado de pé no Salão de Estátuas do Congressso, e teríamos sido informados de que foram os escravos que, afinal, construíram o edifício do Congresso.

A mídia está exibindo imagens intermináveis da multidão saqueando dentro do Congresso. Objetivo: plantar indelevelmente na mente do público a ficção de que essa foi uma obra deliberada de Donald Trump e seu povo, e que nossas elites são os verdadeiros adversários do protesto violento.

De fato, para proteger os EUA de levantes de direita nas capitais dos estados, este fim de semana viu a implantação generalizada da Guarda Nacional.

O domingo seria o dia em que a violência assassina da direita se manifestaria.

O que aconteceu? Como o jornal The Washington Post informou na segunda-feira:

“Autoridades em cidades de costa a costa mobilizaram uma defesa de estilo militar de complexos de capitólios estaduais no domingo, lançando Humvees, arame farpado e milhares de soldados da Guarda Nacional vestidos com capacetes de campo de batalha para se defender contra um possível ataque de manifestantes instigados pelas infundadas reivindicações do presidente americano.

“O ataque nunca aconteceu. Apesar dos avisos do FBI e dos alardes de grupos armados de extrema direita, as forças de segurança em todos os casos superaram os grupos dispersos de manifestantes e não houve relatos de violência.”

Em antecipação à posse de quarta-feira, 25.000 guardas nacionais foram destacados em e ao redor da capital dos EUA para se defender contra multidões de direita ou supostos assassinos. Três ou quatro vezes mais tropas estão aqui na capital dos EUA do que tropas dos EUA no Afeganistão, Iraque e Síria combinados.

Agora, um grama de prevenção vale um quilo de cura. E é melhor muita segurança do que não o suficiente. Mas mesmo com a revolta de 6 de janeiro, armar nossa capital como se os confederados de Stonewall Jackson marchassem pela Manassas Road e capturassem Abe Lincoln depois da derrota da União em Bull Run parece um pouco excessivo.

No entanto, quarta-feira é um dia histórico. Trump deixará a Casa Branca, e o poder nacional e a responsabilidade passarão para o Partido Democrata.

‘’Os democratas estão assumindo o controle da Câmara do Deputados, do Senado e da Casa Branca. Praticamente todos os principais meios de comunicação estarão do lado deles. Eles serão recebidos em uma cidade que nunca elegeu um prefeito republicano e não tem republicanos no conselho municipal, uma cidade que votou em Joe Biden por 18-1 sobre Trump. Os 30.000 republicanos registrados na capital dos EUA estão em número 12-1 em relação aos democratas.

As burocracias do governo americanos são tão profundamente democráticas quanto o “estado profundo” que atormentou Trump por quatro anos. O gabinete ministerial de Biden é o mais racial e etnicamente diverso de todos os tempos; a maioria de seus membros são mulheres e pessoas de cor. Os remanescentes do governo Obama dominam a equipe de segurança nacional.

A maioria das principais cidades dos EUA — Nova Iorque, Chicago, Los Angeles, Atlanta, D.C., Baltimore, Detroit, St. Louis — são administradas por democratas esquerdistas e, coincidentemente, todas experimentaram surtos de tiroteios e assassinatos em 2020.

Embora os números sobre os perpetradores dr crimes raramente sejam denunciados, parece que muitos dos crimes violentos e letais não foram obra de policiais desonestos ou de supremacistas brancos usando chapéus do MAGA.

Outros problemas Trump não conseguiu resolver — a pandemia que agora mata de 3.000 a 4.000 americanos por dia, o fracasso em colocar vacinas nos braços de milhões de americanos — são agora os problemas de Joe.

Xingar Trump não vai mais funcionar.

Isso também é problema da farra de Joe agora.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): D.C.: Now, the left owns it all

Fonte: www.juliosevero.com

Outros artigos de Patrick J. Buchanan:

A democracia mudou a definição do que é “certo e errado” — e os EUA querem exportá-la?

Qual será a nova causa americana?

Na pandemia, é cada nação por si mesma

O coronavírus matará a Nova Ordem Mundial?

Putin está certo sobre os excessos do multiculturalismo

Os intervencionistas estão agora sem líder?

Os EUA têm uma missão mundial?

Trump está cedendo na questão da Síria?

Maré nacionalista populista avança

Benjamin Netanyahu apoia Trump, através de Putin

Se Deus está morto…

O expansionismo imperial exagerado dos Estados Unidos

Trump está certo sobre a OTAN

Vociferando e Blefando no Báltico

Putin imita política externa dos EUA

O que Ronald Reagan faria?

O fim da ideologia?

O homem europeu é uma espécie ameaçada

Será que Deus está agora do lado da Rússia?

Será que Putin é um de nós?

Valeu a pena a II Guerra Mundial?

Quem encarregou os EUA de refazer o mundo?

17 de janeiro de 2021

A maioria no novo Congresso dos EUA se identifica como Protestantes

 

A maioria no novo Congresso dos EUA se identifica como Protestantes

novo Congresso se identifica como Protestantes



WASHINGTON (RNS) —A 117ª sessão do Congresso teve um início difícil em 3 de janeiro, incluindo uma oração de abertura de um membro ordenado cuja combinação de "Mulher-A" com o tradicional "Amém" levantou dúvidas e questionamentos sobre o significado da palavra.

Mas o que raramente está em questão é a composição religiosa do Congresso, já que a Câmara e o Senado permaneceram esmagadoramente cristãos (88%) e fortemente protestantes (55%), o Centrp de Pesqquisa Pew .

O total of 294 membros da Câmara dos Deputados e do Sendo são members are Protestant Christians, out of a possible 535—nearly the same as the last Congress.

Um total de 294 membros da Câmara e do Senado são cristãos protestantes, de um total de 535  quase o mesmo que no último Congresso.

Considerando que cerca de um quarto (26 por cento) dos adultos nos EUA não são religiosamente afiliados  descrevendo-se como ateus, agnósticos ou sem religião em particular — Sen. Kyrsten Sinema, D-Ariz., Foi o único membro do Congresso a se identificar como religiosamente não filiado. O deputado Jared Huffman, um democrata da Califórnia, se descreve como um humanista. Tanto Sinema quanto Huffman disseram que não se consideram ateus.

A Pew descobriu que um número crescente de membros do Congresso não se identifica com uma denominação específica, com 96 membros do Congresso simplesmente se identificando como Cristãos ou Protestantes. Em contraste, em 2009, durante o 111º Congresso, apenas 39 membros se descreveram dessa forma.

A análise do Pew baseou-se nos dados da lista de chamadas CQ sobre as afiliações religiosas dos membros do Congresso.

Ele descobriu que vários grupos religiosos estão sobrerrepresentados no novo Congresso em comparação com a população em geral. Os judeus representam 2% da população dos EUA, mas 6% do novo Congresso — 33 membros. Os católicos, que representam cerca de 20% da população dos EUA, constituem 30% do novo Congresso  158 membros. Da mesma forma, presbiterianos, episcopais e metodistas também estavam sobrerrepresentados.

Outros foram sub-representados. Os pentecostais representam 0,4% do Congresso, mas 5% de todos os adultos dos EUA. Os cristãos não denominacionais representam 2% do Congresso, mas 6% dos adultos nos Estados Unidos. Os batistas representam 12% do Congresso, mas 15% da população adulta dos EUA.

Entre outras descobertas:

• Há nove Mórmons, membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no 117º Congresso.

Embros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no 117º Congresso.

• Há dois congressos religiosos hindus. no Congresso - Rep. Ro Khanna e o Rep. Raja Krishnamoorthi, ambos membros que retornaram. (Washington

a deputada estadual Pramila Jayapal, estava entre aqueles que se recusaram a identificar uma afiliação religiosa.)

• Quase os deputados não cristãos (com exceção de três: dois judeus e um que se recusou a declarar sua filiação religiosa) eram democratas.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WoldNetDaily): Majority in new Congress identify as Protestant Christians

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Igrejas fechando e mesquitas sendo abertas nos Estados Unidos

Maomé é um dos 10 principais nomes de bebês pela primeira vez na história dos EUA

Liberdade cristã nos EUA, Rússia, Israel e Brasil

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Donald Trump inaugurou Dia Nacional de Oração totalmente novo, de várias religiões, especialmente contra o coronavírus, com sua conselheira neopentecostal Paula White profetizando “você recuperará tudo”

Leitura recomendada:

Igrejas fechando e mesquitas sendo abertas nos Estados Unidos

Maomé é um dos 10 principais nomes de bebês pela primeira vez na história dos EUA

Liberdade cristã nos EUA, Rússia, Israel e Brasil

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Donald Trump inaugurou Dia Nacional de Oração totalmente novo, de várias religiões, especialmente contra o coronavírus, com sua conselheira neopentecostal Paula White profetizando “você recuperará tudo”

Pastores presbiterianos ou reformados, metodistas, luteranos e de outras denominações protestantes tradicionais são o principal apoio evangélico ao “casamento” entre indivíduos do mesmo sexo

16 de janeiro de 2021

 

Majority in new Congress identify as Protestant Christians

Religion News Service

Yonat Shimron and Emily McFarland Miller / Religion News Service



WASHINGTON (RNS)—The 117th session of Congress got off to a testy start Jan. 3, including an opening prayer from an ordained member whose pairing of “A-woman” with the traditional “Amen” raised both hackles and questions about the meaning of the word.

But what is rarely at question is the religious composition of Congress, as the House and Senate remained overwhelmingly Christian (88 percent), and heavily Protestant (55 percent), the Pew Research Center found.

A total of 294 House and Senate members are Protestant Christians, out of a possible 535—nearly the same as the last Congress.

Whereas about a quarter (26 percent) of U.S. adults are religiously unaffiliated—describing themselves as atheist, agnostic or having no particular religion—Sen. Kyrsten Sinema, D-Ariz., was the only member of Congress to identify as religiously unaffiliated. Rep. Jared Huffman, a California Democrat, describes himself as a humanist. Both Sinema and Huffman have said they do not consider themselves atheists.

Pew found a growing number of congressional members do not identify with a particular denomination, with 96 members of Congress simply identifying as Christian or Protestant. By contrast, in 2009, during the 111th Congress, only 39 members described themselves this way.

The Pew analysis relied on CQ Roll Call data on the religious affiliations of members of Congress.

It found several religious groups are overrepresented in the new Congress compared to the general population. Jews make up 2 percent of the U.S. population but 6 percent of the new Congress—33 members. Catholics, who make up about 20 percent of the U.S. population, comprise 30 percent of the new Congress—158 members. Likewise, Presbyterians, Episcopalians and Methodists also were overrepresented.

Others were underrepresented. Pentecostals make up 0.4 percent of Congress but 5 percent of all U.S. adults. Nondenominational Christians represent 2 percent of Congress but 6 percent of adults in the United States. Baptists make up 12 percent of Congress but 15 percent of the U.S. adult population.

Among other findings:

There are nine Mormons, members of the Church of Jesus Christ of Latter-day Saints, in the 117th Congress.

The new Congress, like the old, has three Muslim representatives—Reps. André Carson, Ilhan Omar and Rashida Tlaib.

It also has two Buddhists, Rep. Hank Johnson and Sen. Mazie K. Hirono, the same two who served in the previous Congress.

There are two Hindus in Congress—Rep. Ro Khanna and Rep. Raja Krishnamoorthi, both returning members. (Washington state Rep. Pramila Jayapal, was among those who refused to identify a religious affiliation.)

Nearly all the non-Christian representatives (with the exception of three: two Jews and one who declined to state his religious affiliation) were Democrats.

Traduzado por Julio Severo do orginial em inglês do WND (WorldNeDaily): Majority in new Congress identify as Protestant Christians

Fonte: wwwjuliosevero.com

Leitura recomendada:

Igrejas fechando e mesquitas sendo abertas nos Estados Unidos

Igrejas fechando e mesquitas sendo abertas nos Estados Unidos

Maomé é um dos 10 principais nomes de bebês pela primeira vez na história dos EUA

Liberdade cristã nos EUA, Rússia, Israel e Brasil

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Donald Trump inaugurou Dia Nacional de Oração totalmente novo, de várias religiões, especialmente contra o coronavírus, com sua conselheira neopentecostal Paula White profetizando “você recuperará tudo”

Leitura recomendada:

Igrejas fechando e mesquitas sendo abertas nos Estados Unidos

Maomé é um dos 10 principais nomes de bebês pela primeira vez na história dos EUA

Liberdade cristã nos EUA, Rússia, Israel e Brasil

Babilônia conservadora em “Perseguição”: Televangelista híbrido cai em armação de neocon pagão, e o “evangelho” da liberdade de expressão, do patriotismo ou igualdade substituindo o Evangelho de Jesus Cristo

Donald Trump inaugurou Dia Nacional de Oração totalmente novo, de várias religiões, especialmente contra o coronavírus, com sua conselheira neopentecostal Paula White profetizando “você recuperará tudo”

Pastores presbiterianos ou reformados, metodistas, luteranos e de outras denominações protestantes tradicionais são o principal apoio evangélico ao “casamento” entre indivíduos do mesmo sexo

14 de janeiro de 2021

Presidente socialista do México critica Twitter e Facebook por censurar Trump

 

Presidente socialista do México critica Twitter e Facebook por censurar Trump

Reconhecendo os perigos extremos e o abuso da censura de grandes empresas tecnológicas para o discurso político, especialmente declarações de autoridades do governo eleito, o presidente do México ressaltou que é uma violação flagrante e alarmante, criando um grave abuso de poder por parte do Twitter e Facebook — ambos os quais bloquearam as contas oficiais do Presdiente Trump nesta semana.

López Obrador


“Não gosto que ninguém seja censurado ou privado do direito de postar uma mensagem no Twitter ou no Facebook. Não concordo com isso, não aceito isso,” disse López Obrador.

Ele ainda comparou essa ação extrema ao episódio infame da Inquisição na Europa medieval sob os monarcas católicos:

Como é que você pode censurar alguém: “Vamos ver, eu, como juiz da Santa Inquisição, vou puni-lo porque acho que o que você está dizendo é prejudicial,’” disse López Obrador em um discurso extenso e espontâneo sobre o assunto. “Onde está a lei, onde está a regulamentação, quais são as normas? Isso é uma questão de governo, não é uma questão de empresas privadas.”

Ele classificou o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, como “arrogante” nos comentários. “Achei que ele era muito presunçoso e muito arrogante,” disse Lopez Obrador.

Ele também foi pressionado por repórteres sobre seus pensamentos sobre a invasão do Congresso na quarta-feira e a breve ocupação do Congresso por apoiadoare pró-Trump que pretendiam bloquear a certificação eleitoral, à qual ele não fez comentários.

Enquanto isso, o porta-voz presidencial do México Jesús Ramírez reafirmou a condenação oficial das ações dos gigantescas empresas da mídia social, dizendo em uma mensagem de acompanhamento no Twitter: “A decisão do Facebook de silenciar o atual líder dos Estados Unidos exige um debate sobre a liberdade de expressão, a liberdade troca de informações na web, democracia e o papel das empresas que administram redes (sociais).”

Espera-se que os bloqueios das contas de Trump, as quais incluem ainda o Instagram, estejam em vigor até pelo menos depois da posse de Joe Biden em 20 de janeiro.

López Obrador indicou que não planeja viajar para D.C. para assistir à posse de Biden, para a qual também é provável que haja mais confusão — ou, pelo menos, nas periferias do evento em meio a segurança reforçada.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês do WND (WorldNetDaily): Mexico's president blasts Twitter, Facebook for censoring Trump

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendadad:

Baderna esquerdista contra conservadores por causa de um punhado de radicais direitistas ocultistas. Como ocultistas representam uma ameaça ao movimento conservador

Ditadura virtual mundial “made in U.S.”

Censura e cancelamento da minha conta, a resposta do Facebook ao meu conservadorismo cristão

Putin assina lei que permite sanções contra o Facebook e outras mídias sociais dos EUA que restringem e censuram conteúdo russo

Fraude na eleição presidencial americana e a inação das Forças Armadas dos EUA

11 de janeiro de 2021

Julio Severo precisa de sua ajuda

 

Julio Severo precisa de sua ajuda

Julio Severo

Enfrento ameaças constantes por minhas posturas conservadoras. A ameaça mais recente foi a decisão do Facebook de banir permanentemente, logo antes da eleição presidencial dos EUA, minha conta de Facebook, talvez percebendo minha total oposição a Joe Biden, um esquerdista extremista buscando a presidência dos EUA por meio de votos fradulentos. Com tal censura, o Facebook esquerdista busca silenciar minha voz conservadora cristã.


Preciso de sua colaboração financeira ou qualquer apoio que você possa dar.

Minha conta tinha milhares de seguires, principalmente cristãos conservadores. Mesmo assim, o Facebook resrespeitou a todos nós. Exintiguiu minha conta com milhares de seguires num segundo. Por anos, radicais esquerdistas e gays me xingaram, ameaçarm e atacaram, mas o Faceook puniu a vítima deles.

Conto com você para me ajudar, por meio de sua generosidade e contribuições financeiras, para ajudar a sustentar meu ministério enquanto enfrento hostilidade do o Facebook soviético e contra outros autoritários que também estão usando censura soviética e até perseguição contra mim. PRECISO DE SUA CONTRIBUIÇÃO FINANCEIRA. Por isso, desafio você a ajudar hoje.

“O que está sendo orientado na Palavra deve compartilhar tudo o que possui de bom com aquele que o instrui.” (Gálatas 6:6 King James Atualizada)

Se você está recebendo conhecimento e instrução nos artigos de conscientização cristã que publico no meu blog, desafio você a contribuir para que este trabalho possa continuar.

Claro que esse desafio é para ação voluntária, muito diferente das ações do ativismo homossexual e esquerdista, que funciona na base de coerção — isto é, obtendo dinheiro dos impostos de bons cidadãos que não querem financiar a maldade. Mas esses bons cidadãos são forçados. Dinheiro de impostos é tirado do suor e do trabalho de cada leitor aqui para doutrinar os filhos dos outros em ideologias radicais (inclusive feminismo, marxismo, aborto e sodomia) contrários aos desejos de quem paga impostos.

Meu trabalho vai na direção oposta: denunciar essa doutrinação. Em 1986 comecei a distribuir literatura pró-vida da entidade evangélica carismática americana Last Days Ministries, de Keith Green, para brasileiros que entendiam inglês.

Em 1987, comecei a receber materiais pró-vida do Pe. Paul Marx, fundador da Human Life International, para uso em conferências pró-vida no Brasil.

Em 1991, traduzi para o português extratos do NSSM 200, a pedido de um assessor do Senado que compartilhou essa informação com os senadores. NSSM 200 é a sigla de Memorando de Estudo de Segurança Nacional 200 (do original em inglês “National Security Study Memorandum 200”), com o subtítúlo “Implicações do Crescimento da População Mundial para a Segurança e Interesses Externos dos EUA.”

Então tenho feito esse trabalho durante muitos anos. Em 1998, a Editora Betânia, na época uma das maiores editoras evangélicas do Brasil, publicou meu livro “O Movimento Homossexual,” para alertar as igrejas e a sociedade.

Em 2004, quando o governo socialista Lula apresentou na ONU a primeira resolução classificando o pecado homossexual como um direito humano inalienável, levantei minha voz e, auxiliado pela entidade americana Focus on the Family (na época ainda dirigida pelo Dr. James Dobson), publiquei no Brasil este relatório em “A Agenda Gay e a Sabotagem dos Direitos Humanos,” também disponível em inglês.

O relatório provocou protestos na sociedade brasileira e no Congresso, levando à derrota da resolução de Lula na ONU.

Passei ano após ano (2003-2009) do governo Lula denunciando seu imperialismo homossexual. Em 2006, o prestigioso “The Religion & Society Report,” editado pelo filósofo Harold O. Brown, publicou meu artigo em inglês “Por trás do tsunami homossexual no Brasil.”

Passei ano após ano (2010-2016) do governo Dilma denunciando seu imperialismo homossexual.

Durante o governo Obama dos EUA, denunciei seu imperialismo homossexual ano após ano (2009-2016), e WND, um dos maiores sites conservadores dos EUA, fez uma reportagem em 2011 intitulada “Ministério de Segurança Nacional dos EUA detectado monitorando site cristão,” sobre o governo de Obama monitorando meu blog.

Mesmo depois, precisei continuar denunciando avanços do imperialismo homossexual.

Sendo fiel ao meu chamado cristão, denunciei que o governo Bolsonaro promovendo a agenda gay e feminista.

Sendo fiel ao meu chamado cristão, denunciei, de acordo com informações do Partido Republicano, que o governo Trump se tornou o governo mais pró-homossexualismo dos EUA. O próprio político republicano Richard Grenell, um aliado de Trump, reconheceu isso.

Sendo fiel ao meu chamado cristão, denunciei que líderes evangélicos americanos aparentemente nunca puderam criticar o ativismo homossexual do governo Trump porque alguns deles estavam envolvidos em escândalos sexuais.

Faço meu trabalho de conscientização hoje no meu blog sem receber um único centavo do governo e de fundações multimilionárias americanas, que costumam financiar grupos e campanhas homossexualistas e esquerdistas no Brasil. Essas grandes fundações americanas pagam salários, bolsas, viagens e obtêm vistos de imigração para seus ativistas. Não tenho ninguém que faça nem 1 por cento disso por mim.

Não conto com o financiamento de governos e fundações americanas multimilionárias. Conto apenas com você e sua colaboração voluntária.

Faça uma contribuição para Julio Severo:

Banco Itaú

Banco 341

Agência: 5649

Conta: 02399-0

Contribua hoje mesmo, com qualquer colaboração. Aliás, seja um colaborador regular.

Se você mora nos EUA e tem conta bancária americana e gostaria de depositar sua colaboração diretamente para mim em conta americana, escreva-me neste email: juliosevero5@gmail.com

Se você precisa de mais dados e informações, faça contato comigo neste email: juliosevero5@gmail.com

Claro que, conforme ensina a Palavra de Deus, “compartilhar tudo o que possui de bom com aquele que o instrui” não se limita apenas à colaboração financeira. Pode ser qualquer outra coisa. Se você tem algo de bom que Deus o está orientando a compartilhar ou fazer, faça contato comigo. Use o que você tem para abençoar e Deus o abençoará muito mais.

Se você não pode ajudar com recursos financeiros, ajude em oração.

Eu mantenho meu trabalho na base de pesquenos recursos voluntários. Até mesmo Jesus dependia de recursos voluntários. Veja:

“Pouco tempo depois, Jesus começou a percorrer as cidades e os povoados vizinhos, anunciando as boas-novas a respeito do reino de Deus. Iam com ele os Doze e também algumas mulheres que tinham sido curadas de espíritos impuros e enfermidades. Entre elas estavam Maria Madalena, de quem ele havia expulsado sete demônios; Joana, esposa de Cuza, administrador de Herodes; Susana, e muitas outras que contribuíam com seus próprios recursos para o sustento de Jesus e seus discípulos.” (Lucas 8:1-3 King James Atualizada)

O ministério de Jesus e seus apóstolos impactava recebendo apenas recursos voluntários de mulheres que acreditavam neles e no trabalho deles.

Meu trabalho de escritor cristão tem sido, durante os anos, citado em várias línguas. Já tive artigo publicado em inglês na Charisma, a maior revista pentecostal do mundo. A Charisma ineditamente também publicou meu artigo sobre o presidente do Brasil. LifeSiteNews também publicou meus artigos. Aliás, durante anos fui tradutor oficial de LifeSiteNews e C-Fam, os dois maiores portais católicos pró-vida do mundo.

Meu ativismo cristão tem sido mencionado durante mais de uma década no WND (WorldNetDaily), um dos maiores portais conservadores dos Estados Unidos.

“Como,” você pergunta, “um escritor brasileiro sem dinheiro e sem o financiamento de governos e fundações consegue tal impacto no Brasil e nos EUA?” É Deus, agindo pelo Seu Espírito Santo e por meio de colaboradores.

Meus artigos têm sido publicados desde o Brasil, Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Polônia, Líbano até Rússia.

Não se conhece nenhum escritor conservador brasileiro cujo nome tenha sido sistematicamente atacado durante anos e colocado na lista negra por People for the American Way, uma das maiores organizações esquerdistas dos EUA. Sim, meu nome está na lista negra deles. Para mim, todo ataque da esquerda contra mim é uma honra. E dou toda a glória a Jesus.

Não se conhece nenhum escritor conservador brasileiro cujo trabalho foi atacado pela CNN, a maior rede de televisão noticiosa esquerdista dos EUA e do mundo. Sim, meu trabalho foi mencionado negativamente pela CNN. Para mim, todo ataque da esquerda contra mim é uma honra. E dou toda a glória a Jesus.

Não se conhece nenhum escritor conservador brasileiro que tenha sido atacado várias vezes por The Advocate, a maior revista homossexual do mundo. Sim, eu tive essa “honra” várias vezes. Para mim, todo ataque do ativismo homossexual contra mim é uma honra. E dou toda a glória a Jesus.

Em 2017, HotSpots, a revista homossexual mais importante da Flórida, EUA, com satisfação maligna anunciou: “Criatura Asquerosa da Semana: Escritor e Blogueiro Brasileiro Julio Severo.” Vários outros sites e revistas homossexuais dos EUA, de costa a costa, também me deram essa classificação em 2017.

Se eu os xingasse, eles jogariam contra mim leis e mais leis americanas contra discriminação. Mas quando eles me xingam… não há consequence. É sinal de que meu trabalho está incomodando e impactando.

Eu não tenho minha própria conta PayPal para receber suas ofertas, porque depois de uma campanha homossexual internacional, o PayPal fechou minha conta no final de 2011. Esse caso virou manchete nos EUA através do WND. Em 2017, uma entidade judaica dos Estados Unidos disponibilizou a conta PayPal deles para me ajudar, mas essa conta fechou em 2019 depois que grupos homossexualistas processaram a entidade.

Nos últimos anos, o Facebook tem me imposto vários bloqueios de 30 dias por eu expressar minha opinião sobre o pecado homossexual e a violência islâmica. O Facebook chegou a remover um versículo da Bíblia que postei no meu perfil. De novo, o WND repercutiu esse caso em manchete nacional nos EUA. A tradução completa da reportagem do WND está aqui.

Como o Facebook concluiu que todos os seus bloqueios de 30 dias e censura contra mim foram insuficientes, logo antes da eleição presidencial americana o Facebook tomou a decisão radical de ban permanentemente minha conta de Facebook. Claro que o dono esquerdista do Facebook percebeu que não apoio de forma alguma Joe Biden, o democrata socialista pró-aborto buscando ganhar a presidência dos EUA por meio de votos fraudulentos.

E como se toda a perseguição esquerdista e homossexualista não fosse suficiente, ainda há a perseguição do ocultista Olavo de Carvalho, considerado o guru (conselheiro esotérico) do Presidente Jair Bolsonaro. Com tal enorme influência agora, Carvalho acha que chegou a hora de se vingar de mim por ter exposto seu histórico e conexões ocultistas, além do escândalo de ele ser o maior defensor brasileiro da Inquisição.

Em sua sanha de ódio e vingança, em um vídeo de 11 de junho de 2020 Olavo de Carvalho pediu que o governo do Presidente Jair Bolsonaro me investigasse pelo “crime” de expor o ocultismo dele e sua defesa da Inquisição. Em um vídeo de 2019, ele também pediu à Polícia Federal do Brasil que me investigasse.

Em um vídeo publicado em 21 de junho de 2020, Carvalho pediu novas ações contra mim.

Então por três vezes, em vídeos públicos, Carvalho tem incitado perseguição contra mim.

Se há algum jurista americano que pode me ajudar contra tal perseguição, por favor faça contato comigo.

Embora Carvalho diga que é muito perseguido, a vasta maioria das reportagens e artigos sobre ele em inglês acuradamente o apresentam como um homem com historico ocultista. Um dos maiores livros americanos contra o ocultismo, “War For Eternity: Inside Bannon’s Far-Right Circle of Global Power Brokers” (Guerra pela Eternidade: De Dentro do Círculo Ultra-Direitista de Negociadores Mundiais de Poder), de Benjamin R. Teitelbaum, apresenta os principais nomes da Escola Tradicionalista de Guénon, inclusive Steve Bannon, Julius Evola, Alexander Dugin e Carvalho, que só foi mencionado, ainda que poucas vezes, por causa da muita propaganda que Bolsonaro faz por ele.

Teitelbaum é um escritor judeu americano e seu livro trata do ocultismo na direita nos EUA, na Rússia e no Brasil.

Carvalho não tem ameaçado Teitelbaum e outros americanos que expuseram suas conexões ocultistas, mas ele tem, em vários vídeos, me ameaçado, pedindo para que o governo Bolsonaro e a Polícia Federal me investiguem. A alegação dele é que minhas denúncias contra ele envolvendo a Inquisição e esoterismo são uma ameaça à segurança nacional do Brasil.

A diferença entre ele e eu são grandes. Ele se diz perseguido quando a imprensa americana denuncia suas conexões ocultistas, enquanto durante anos sofri ataques da imprensa esquerdista dos EUA exclusivamente por causa de minhas posturas evangélicas conservadoras contra o o aborto e pecado homossexual.

Enquanto Carvalho é “perseguido” por suas conexões ocultistas, eu sou perseguido pela esquerda e pelo próprio Carvalho por minhas conexões cristãs. Todas as críticas da imprensa americana a Carvalho não são por causa do Cristianismo, mas por causa do ocultismo e direitismo extremista. Todas as críticas da imprensa americana contra mim são por causa do Cristianismo.

É perseguição de todos os lados, contra um pai de sete filhos que apenas escreve o que precisa ser denunciado, respeitando a liberdade de expressão, mas ganhando o ódio de extremistas dos dois lados que detestam o que eu digo.

Então, tenho inimigo poderosos na esquerda fanática e entre ocultistas direitistas, nos Estados Unidos e no Brasil.

Tudo isso é resultado de impacto.

Eu não teria esse impacto nos EUA e no Brasil se não fosse a graça de Jesus Cristo e as orações de apoiadores.

Esse impacto é graças à sua colaboração. É graças a você, que acredita nesse trabalho. Por isso, contribua hoje! Não tenho condições de sobreviver sem seu apoio.

Torne-se um colaborador regular.

Preciso muito de sua colaboração regular para continuar impactando. POR FAVOR, AJUDE HOJE. AJUDE REGULARMENTE.

Ajude esse trabalho de conscientização a não parar de impactar no Brasil e nos EUA.

Versão em inglês deste artigo: Julio Severo Needs Your Help

Fonte: www.juliosevero.com

Leitura recomendada:

Censura e cancelamento da minha conta, a resposta do Facebook ao meu conservadorismo cristão

Maior revista gay dos EUA furiosa com protesto evangélico contra iniciativa do governo dos EUA de descriminalizar a homossexualidade em todo o mundo

Mike Hill, deputado estadual da Flórida, EUA, é linchado pela mídia esquerdista por compartilhar meu artigo

Quem está incomodado que pedi mais energia conservadora do Conselho de Pesquisa da Família contra a agenda gay? O Observatório da Direita, da organização esquerdista People for the American Way!

Incrível! Observatório da Direita, que rastreia posturas conservadoras para atacar líderes conservadores, defende a catedral de Notre Dame contra Julio Severo

O que o Observatório da Direita, da entidade esquerdista americana People for the American Way, tem contra mim?

Observatório da Direita, da entidade esquerdista americana People for the American Way, coloca Julio Severo na lista negra

Observatório da Direita, da entidade de extrema esquerda People for the American Way, preocupado por eu não apoiar decisão de Trump nomeando juiz gay

Patheos ataca Julio Severo por mencionar origem islâmica da Estátua da Liberdade

Socialista obstinado critica Julio Severo por dizer que Estátua da Liberdade representa maldição pagã-islâmica sobre os EUA

Ateísta Ed Brayton: Julio Severo é um ‘doido’ brasileiro

Entendendo a extrema Esquerda: doidos esquerdistas chamam conservadores do que eles são

Entendendo a extrema esquerda e seu ataque contra o Breitbart e o BarbWire: a perversão gay, encoberta e pública

CNN ataca Roy Moore só porque ele compartilhou meu artigo no portal conservador BarbWire

Socialista obstinado critica Julio Severo por não culpar o aquecimento global pelo Furacão Harvey

Socialista obstinado critica Julio Severo por dizer que Estátua da Liberdade representa maldição pagã-islâmica sobre os EUA

Respondendo a um ativista gay e suas tolices sobre Arábia Saudita, escravidão, direitos das mulheres e a deidade da homossexualidade

Olavo de Carvalho pede que governo Bolsonaro lance serviços de investigação contra escritor evangélico Julio Severo

Astrólogo Olavo de Carvalho apela para que Polícia Federal investigue Julio Severo sob a alegação de que denúncias contra ele envolvendo Inquisição e ocultismo são conluios pagos pelo governo russo que ameaçam segurança nacional

Instituto Inter-Americano foi fechado por causa de Julio Severo, acusa Olavo de Carvalho, que pediu que seus adeptos escrevam contra Severo

Outra leitura recomendada:

Julio Severo busca mover os cristãos a orações diárias com “Prophetic Prayers” (Orações Proféticas)